Últimos comentários

Forte... muito forte... terrível e verdadeiramente... ...

30/08/2010 @ 15:32:15
por Um Amigo...


A fé... eh realmente como um ...

30/08/2010 @ 15:12:00
por Um Amigo...


Posso atribuir este texto a uma ...

30/08/2010 @ 15:01:08
por Um Amigo...


Sabe o que eu faço quando ...

12/03/2010 @ 17:02:59
por Um amigo...


Mas é claro que a vc ...

12/03/2010 @ 03:05:03
por Ricardinho


Eu tenho que concordar com a ...

12/03/2010 @ 02:48:49
por Ricardinho


Mais do que a beleza do ...

03/03/2010 @ 04:53:51
por RMG


Cheeeelle, seu blog está de volta... ...

03/03/2010 @ 01:10:28
por Ricardinho


Amiga linda, como sempre seus textos ...

28/09/2009 @ 13:54:47
por Lician


Poxa, ANinha, que verso de paz! ...

25/09/2009 @ 20:20:03
por Admin


Anúncio

rss Sindicação

Arquivos

Dez112012

HOJE É PRA ELE



Hoje é dia de dar um pouco de palavras. Ele bem que merece, mas ter que dizer, botar pra fora, jogar ao público, assim: ‘PÁ’, nunca foi uma grande qualidade do meu curriculum, acredite. Ah, mas ele também não é. Ele faz pose de fechado, sabe? Diz que é mistério, que é de poucos e de acesso tão restrito, que mal ele sabe que se entrega, que é partilha e transparência, ainda que no silêncio de dias e momentos sem palavras.



Eu já disse, mas nunca será menos necessário repetir que ele é gente que inspira, que ensina sem esforço, que quando se vê já tem mais dele em nós do que imaginávamos. Ele é gente que se doa, que se dá aos pedaços pra um, pra outro e de tantas maneiras – Meu Deus, como ele se doa, às vezes deve doer, sempre imaginei. Mas à medida que se entrega, ele se renova, se regenera e parece que faz nascer em si mais vontade de ser para o próximo, mais vontade de se dar nesse mundo de tantos espaços e pessoas vazias.



Ele também tem seus dias maus. Ele grita – e nem percebe, faz pantinho, bico, chantagem e golpe baixo; Sabe ser chato e quando quer, sabe superar seu próprio limite... Até que ri de si mesmo...  Como ele percebe quando ninguém – nem ele mesmo, se aguenta...  Ele monta suas desculpas, suas defesas, suas teses de como era chato desde criança e como os primórdios e as gerações anteriores contribuíram pra isso... Mal sabe ele que quem ama, ama como é, ama com defeito de fabricação, ama em dias de contar de um a dez, indo e voltando, de respirar fundo e de concluir: Ah, amanhã ele melhora!



E quando melhora, ele é o outro lado, é doce como todo mundo conta, de alegria contagiante-(ou seria contagiosa?) Só se sabe que ele é bondade. É, é isso, ele é bondade, eu resumo.



Descobri que ele é humilde porque não faz questão do que é, do que acumulou na mente, no banco, no mundo. Sempre soube que ele era esperto... Ele investe no que não passa, no eterno, e vai acumulando suas riquezas e sendo grande, grande de não caber em si... Mas isso é segredo nosso, é melhor que ele não perceba para que a simplicidade sempre ande bem junto.



Hoje é seu dia, dia de gibi, de Cascão, de "Charlie Bronson", de “amedoein”, de Friends, de Bokus, de piqui, de herbalife, de funcional, de medicina, de igreja, de lavanda, de tantas e tantas coisas que agora só tem graça com ele.



 



 



 



 




Admin · 210 vistos · 0 comentários
Categorias: Primeira categoria